domingo, 8 de janeiro de 2017

Um dia você vai ver


Um dia você vai ver que nem de longe eu fui tua pior inimiga.
Vai ver que eu também não era a grande responsável pelos teus problemas existirem, que pelo contrário, nas vezes em que eu falava, e principalmente nas vezes que eu batia de frente contigo, era tentando de proteger; Te proteger de quebrar a cara, de se magoar; Te proteger de você mesmo.
Ás vezes, precisamos dar a nossa ausência para quem sempre esteve acostumado à nossa presença. Só assim a pessoa pode perceber que o mundo continua girando, que os perrengues não desapareceram e que a gente, de fato, não torcia contra. Que isso, no fundo, chama-se zelo; Quem ama cuida. Quem não ama, não se importa, então fica fácil apoiar qualquer decisão, tanto faz...o problema não é nosso mesmo. Quem ama de verdade paga o preço. É melhor ser mal interpretado do que ser omisso.

Um dia você vai ver, que todas as minhas ameaças eram, na verdade, uma tentativa ostensiva de te fazer perceber que poderia me perder... Agora creio que você já tenha visto, que quando a gente quer mesmo, a gente não fala, simplesmente vai embora.
Mas...um dia você vai ver, que até hoje, não volto meus canhões pra você. Porque eu não desejo o teu mal. Eu só quero que você se encontre. Talvez um dia você veja, que justamente por isso, eu me afastei. E não direi, nunca mais, a minha opinião; A não ser, que você peça. Que você reconheça. Que fale com todas as letras, que eu faço falta na tua vida.
Quem sabe um dia...
Quem sabe um dia você veja, que mesmo eu sendo chata e cheia de manias, só tentava te ajudar, que eu não arrumava a tua bagunça por implicância! Que mesmo nos meus milhares de erros, eu quis acertar.
É...eu acho que eu um dia você vai ver que essas minhas manias podem te causar saudade, e que saudade é um troço que dói demais.

Um dia você vai ver que ter todo tempo livre pra si mesmo, não é lá a melhor coisa do mundo, que dividi-lo com quem se ama é muito mais gostoso.
Um dia você vai ver que quando eu insistia pela tua companhia, não era chatice pura; Era AMOR!
Um dia você vai ver que quando eu reclamava de você estar quieto de mais, não era egoísmo ou ciúmes, era preocupação.
Um dia você vai ver que nem 100 mulheres vão fazer por ti o que uma única fazia... Um dia, um dia, você vai ver, que perdeu a garota certa, aquela que encaixava perfeitamente nas tuas imperfeições. Você vai ver que as diferenças são vitais em um relacionamento. Você vai ver que não adianta mais correr contra o tempo, que a nossa hora já foi. E aí...você vai ver que festas e amigos não tapam esse buraco; Que nada na verdade, é capaz de estancar uma ferida aberta pela saudade num coração sangrando.

Um dia você vai ver que aquele meu humor ardido não era tão ruim, visto a falta de humor absoluta que encontramos por aí.
Um dia você vai ver que amor como o que lhe tive, é presente dos Deuses; Artigo de luxo atualmente, e que você talvez nunca mais encontre.

Você vai ver que será até capaz de gostar de outras pessoas, sentir tesão, mas que o tesão sozinho não é suficiente e que gostar não é amar. Na verdade, há um enorme abismo entre os dois.
Um dia você vai ver que ficar em casa no fim de semana não era tão ruim assim, que você então poderia facilmente viver tudo de novo, de uma forma diferente agora! Você vai ver que deveria ter dado mais valor, e que nem sempre é possível voltar atrás e que aliás, desculpas nem sempre são suficientes.

Você vai ver que amadurecer é dolorido, e que a vida nem sempre nos trata com o carinho que temos em casa. Você vai rodar o mundo tentando encontrar outro lugar para chamar de lar, para fazer-se sentir confortável e então, nesse dia, você verá! Você verá que o problema não é o mundo. Que essa sensação de acolhimento e segurança que você busca, não é a grana nem um apartamento, que te dará.

Você vai ver, que a gente se sente em casa num abraço apertado; Num coração ritmado; Que o nosso lar é num olhar cúmplice; É em palavras que não precisam ser ditas.  Que a compreensão e aceitação de quem nos ama é, na verdade, em silêncio. 

E um dia você vai ver, que o meu afastamento e silêncio, dizem muito mais, do que eu queria dizer. Você vai ver o quanto eu sigo amando você. Mas que, infelizmente, amor somente, também não é suficiente.


Bruna Stamato

Nenhum comentário:

Postar um comentário