quarta-feira, 24 de junho de 2015

Por amores mais livres

Não fique com alguém só porque esse alguém te dá segurança; Fique porque esse alguém também torna teu Oceano nada pacífico, algumas vezes. Não fique com alguém porque a vida parece certa quando se está com essa pessoa, fique com essa pessoa porque mesmo nas incertezas, o mais sensato ainda parece ser a companhia dela. Não exija certezas, o amor é um mar revolto muitas vezes. Não exija rótulos, há muitas relações "informais" muito mais gostosas que namoros, noivados e casamentos tradicionais. O que vale numa relação, verdadeiramente falando, não é o seu status no Facebook ou o seu estado civil. É o seu estado de espírito! É o seu estado alterado toda vez que vê o ser amado! É o seu estado de alegria só em pensar nele(a)! É o estado que a sua cama fica quando vocês estão juntos. Fique com alguém que dê paz à sua alma no barulho ou no silêncio;Cujo barulho não irrite seus ouvidos e cujo silêncio não te cause insegurança. Não fique com alguém que simplesmente mude a sua rotina, mas principalmente que mude a própria rotina pra te encaixar. Não fique com alguém porque tem tempo sobrando para oferecer pois o verdadeiro amor é aquele que arruma tempo onde não há, é aquele que estende os domingos até mais tarde, que encurta as semanas pra ficar junto... Esteja com alguém que esteja com você quando estiver com você; Que esteja presente, de mente e alma e que nenhum smartphone seja mais "SMART" que você. Não precisa escolher o mais inteligente da faculdade...afinal, aquele bobo que vive fazendo piada sem graça pelo simples fato de querer ver você sorrir, as vezes vale mais que o intelectual da turma. Lembre-se: O Bom Humor é Fundamental! Os chatos que me perdoem. Não exija fidelidade; Fidelidade e lealdade são coisas diferentes e só há lealdade onde há amor e quando há esses dois, a fidelidade não precisa ser cobrada. Não exija o futuro de ninguém; Cuide e torne o presente bom e o futuro virá naturalmente. Não queira apagar o passado de ninguém; O que somos hoje é reflexo do nosso passado, se você ama alguém hoje, saiba, ao menos, respeitar o que já foi. Se quer ser feliz, seja um pouco surdo, um pouco mudo, um pouco cego e um pouco louco. Esqueça as convenções e pare de classificar o que sente. Experimente só sentir. As vezes, deixar os sonhos - e os sentimentos - correrem à revelia, é um presente e tanto para si mesmo. O amor não tem necessidade de formalidades, quem tem essa necessidade somos nós. Então, pare de se apegar tanto no que te falta, como por exemplo o fato dele (ou dela!) ainda não ter te pedido formalmente em namoro, e apegue-se ao que já tens! A vontade de ficar junto é quem dita o ritmo. Preste atenção pois o amor é minimalista. Pode se manifestar num sorriso tímido que só acontece na sua presença. Pode estar camuflado numa segurada de mão inesperada ou numa ajeitada quando o seu cabelo estiver no rosto. O amor mora nos detalhes. Não fique com alguém só por causa de suas belas palavras, lembre-se que os olhos falam muito mais do que qualquer poesia e no entanto, nada dizem. Palavras se esgotam; Beijos não. Palavras são levadas pelo vento; Abraços podem durar a eternidade. E aliás, quem nunca quis parar o tempo e congelar um segundo na eternidade não sabe o que é amar de verdade. Por isso, não fique com alguém que apenas te complete ou te transborde, fique com alguém que fique com você quando você estiver vazio, quando você achar que não tem nada de bom a oferecer. Amor de verão é fácil, difícil é amor no inverno drástico, quando não há cobertor para aquecer, aí fique com alguém que te ofereça calor humano e que permaneça com você até o Sol voltar. Não há regras para amar. Não há balança para pesar. O melhor amor é o sem medida. Quem diz se o amor é pouco, bom ou demais somos nós, e não a sociedade e essa resposta, só o coração tem. Por isso, fique com alguém que deixe o seu coração falar, que o deixe livre,liberto, onde a única amarra seja a vontade irrefutável de ficar, onde o mundo inteiro está ali, embaixo de uma camisa, fique com alguém a quem isso bastar.

Nenhum comentário:

Postar um comentário