sexta-feira, 25 de outubro de 2019

PASSO MEUS PERRENGUES MAS NÃO DEPENDO DE HOMEM NENHUM



Sim, sim!
Eu passo meus perrengues, é verdade. Mas isso está longe de ser uma reclamação. Na real mesmo, eu tenho orgulho de mim! Batalho, vou à luta, tenho meus momentos de questionamento e cansaço, mas nunca dependi de homem nenhum para nada. Mil vezes passar meus perrengues sozinha do que me sujeitar a ser propriedade de alguém.



E se engana quem pensa que é soberba ou arrogância, é que de tanto apanhar a gente aprende a ter amor próprio e o meu, hoje em dia, vem em primeiro lugar.
Aceito ajuda, se for de bom coração e por amor, para humilhação e dor, eu realmente prefiro ficar só. 
Ao meu lado, só quem eu escolho e quem muito amo e sei que me ama na proporção exata. Reciprocidade é a minha palavra de ordem!
Para na hora que não estiver mais sendo bom, recíproco e FELIZ, eu poder ir embora do mesmo jeito que cheguei: Com as minhas coisas, caráter e dignidade. Não quero nada de ninguém, tenho o estranho vício de conquistar as minhas coisas. 
Já quebrei muito a cara, também é verdade. Confiei em quem não merecia um pingo de confiança; já fui sabendo que eu não deveria ir. Já esperei por quem eu sabia que não iria vir. Mas pelo menos, uma coisa boa posso dizer de mim, eu VIVI; e sempre fui LEAL à mim mesma, em primeiro lugar. 

Eu sou uma mulher cara sim.
E por isso mesmo não vendo a minha paz por nada nesse mundo.
Meu amor não é negociável e não barganho meu afeto por qualquer companhia.

Já tentaram me comprar, mas do jeito errado; não me vendo barato. Tudo que eu gosto é raro; valiosíssimo.

Estou à venda sim. E digo mais, me rendo fácil...a tudo aquilo que o dinheiro não pode comprar.
Você me leva à vista...à primeira vista que nossos olhos se cruzarem e meu coração acelerar.
Aceito cartão, também! Acompanhando lindas flores com dedicatória...ou bilhetinho escrito à mão.
Que tal parcelar? Parcele seu amor, vou adorar recebê-lo em suaves prestações, por toda a vida!

Não tente me comprar com coisas caras e poder, o que me arremata é o glamour da simplicidade. Gente que ostenta sorrisos sinceros de felicidade. 
Que tem boa energia para dar e vender.
Os pequeninos gestos rotineiros; as inesperadas viagens de fim de semana.


Tenho meus luxos e não abro mão.
Cheiro de terra molhada ao abrir a janela, café fresco de manhã cedinho e manteiga passando no pão.
Nenhum perfume francês passa nem perto ;)
Minha roupa de cama tem que estar impecável, nada de fios egípcios, mas secas ao Sol.
Gosto de colecionar boas memórias e sou extremamente seletiva, não me misturo com qualquer um...para andar comigo, precisa ter estirpe; a alta estirpe de um caráter bom e honesto. Não se encontra em qualquer esquina.
Não costumo frequentar lugares de baixo nível. Energia baixa, risadas baixas, música baixa, realmente não é comigo. Só vou onde sou aceita e querida, de salto alto e ouro e de chinelos e bijuterias.

Sou interesseira, admito.
Me interesso fácil por uma boa conversa e por tímidos sorrisos.
Gosto do bom e do melhor.
De tudo de melhor que só um bom amor é capaz de nos dar.


Bruna Stamato



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Postagens mais visitadas

Pesquisar este blog

Receba por e-mail