terça-feira, 9 de maio de 2017

Sou mãe sim! E mulher TAMBÉM!


Redundante dizer "Sou mãe E mulher" ? Creio que não, sabe por quê?
Porque a nossa sociedade esquece que ALÉM da mãe, existe a MULHER. Nossos companheiros esquecem...nós mesmas esquecemos.
Desde que pegamos nosso "Positivo", parece que a Fada da Maternidade imediatamente vem e passa sua varinha mágica em cima da gente! Tudo muda. Não é só o corpo. Acredito que as maiores mudanças sejam interiores e muitas vezes, silenciosas. Não temos com quem dividi-las. E às vezes, não queremos dividi-las nem com nós mesmas. 

Vamos sufocando as nossas verdades, com vergonha e toneladas de culpa, e temos certeza: As pessoas não nos entenderiam.
Por trás de fotos e relatos, por trás de sorrisos e olhos cansados, existe uma mulher acuada. Oprimida dentro dela mesma e na maioria das vezes por ELA mesma.
Vamos aguentando tudo, carregando nosso mundo nas costas e nossos filhos nos braços. Suportamos os julgamentos de desconhecidos, as caras feias dos pais dos nossos filhos, que ainda insistem em dizer o velho clichê "Não foi você que quis? Agora aguenta!"; Suportamos os conselhos - autoritários dos parentes, as noites mal dormidas; O cansaço mental. E desta forma varremos nossas frustrações para baixo do tapete.
Acontece que chega uma hora que o pote enche, o tapete já não comporta e se não o esvaziarmos, ele transbordará. E aí que mora o perigo, pois quando nosso potinho transborda vem o esgotamento materno.
Eu sei que você pensa no seu filho antes de qualquer outra coisa no mundo! Eu acredito que você faça as maiores loucuras e sacrifícios em prol da felicidade dele. Eu sei que você se priva, muitas vezes, das coisas, dos anseios e dos seus sonhos íntimos e pessoais, para realizar os dele.
Eu sei, acredite...
Quantas coisas você já deixou de fazer para que não faltasse nada pra ele?
Quantas vezes você já saiu de casa precisando comprar shampoo e um par de sapatos novos pra você e voltou com 3...pra ele?!
Quantas vezes você engoliu sapos que tinha vontade de CUSPIR com fúria, para não prejudica-lo?
Quantas vezes foi simpática e paciente, exausta e morrendo por dentro? Nas festinhas de escola, nas festas de aniversário, no encontro com o teu ex marido ou na ausência física do seu companheiro e a família dele...?
Quantas vezes você foi forte, tremendo de medo por dentro?
Quantas vezes, minha amiga, você sorriu, querendo chorar?

Mas, deixa eu te dizer uma coisa, que a vida vem me ensinando a duras penas: Não adianta priorizar o seu filho e se abandonar. 

Se você não estiver BEM para cuidar dele, ELE não ficará bem.

Não adianta manter seu casamento fracassado para não faze-lo sofrer! Ele sofrerá assim mesmo. No dia em que descobrir que você foi infeliz e desperdiçou anos e anos, com medo de causar-lhe danos "irreversíveis", nas vezes que ele te vir chorando e triste pelos cantos.

O pior dano que um filho pode sofrer é ver a mãe sofrendo. E não pense você que ele não sabe, pois eles SENTEM. As crianças principalmente, são esponjinhas que absorvem todas as energias que as cercam. Pode observar, que quando você está muito triste seu bebê fica com dificuldade pra dormir, manhoso...é cientificamente comprovado.
Por mais que tu relute, eu insisto: Seja VOCÊ, e então, seja a mãe que teus filhos merecem. Seja VOCÊ, e então seja qualquer outra coisa no mundo. TUDO que vier a seguir de VOCÊ será complemento.
Se você ama incondicionalmente o seu filho, AME-SE incondicionalmente também! Cuide de si, da sua saúde mental. Este é o maior ato de amor que você pode demonstrar! Esteja bem disposta, alegre, bonita, e você criará seu filho alegre, bem disposto e de bem consigo. 

Mas, para isso, você precisa dar seu grito da independência. Você precisa dizer: 



"SIM! EU SOU MÃE SIM, E MULHER *TAMBÉM*!"


Você precisa comprar seu shampoo e seu par de sapato. Você precisa fazer seu checkup anual e tomar vitaminas. Você precisa tirar um tempo para ir a academia, fazer uma caminhada ou simplesmente ficar de bobeira na internet, mas você precisa de um tempo pra VOCÊ!

Precisa se conhecer, depois de ter virado mãe, e isso só ocorre quando nos permitimos, quando temos TEMPO para nós mesmas. Você precisa saber das coisas novas que gosta e do que deixou de gostar. 
Precisa saber que não tem que emagrecer correndo...que às vezes, você só precisa de roupas novas! Assumir um manequim maior nem sempre é sinônimo de feiura...e sim de GOSTOSURA! 
Assuma-se!
Assuma seus desejos, sonhos e planos pro futuro. Assuma suas fantasias sexuais para si mesma...porque está tudo bem, mães ainda gostam de fazer sexo!
Mães gostam de carinho, beijo na boca...Mães ainda sabem dançar, seduzir e serem engraçadas!

Descubra seus novos dons - e fraquezas.

Nós vivemos para os filhos, mas os filhos não vivem para nós.
Quando nos damos conta que ao contrário do que acreditamos, nós não somos insubstituíveis, a vida estranhamente fica mais fácil. Choca. Choca mesmo à primeira vista. Dói saber que teu pequeno passou um ótimo fim de semana longe de você. Assusta. Mas é o curso natural da vida.
Precisamos soltar um pouco as rédeas. Deles e nossas! 
Precisamos reaprender a pensarmos em nós.

Eu sou mãe! De duas! E mulher, também. Eu levo e busco no colégio, eu levo pra passear, eu jogo, vejo filminhos, faço o jantar, coloco pra dormir...Faço cama compartilhada, prato compartilhado e privacidade compartilhada rsrs...Eu namoro, vou ao cinema e saio para jantar (sozinha!). Eu também tomo banho e vou ao banheiro, sozinha (Yeah!)! Eu leio revistas e livros, faço as unhas e compro roupas novas, incluindo mini saias e vestidos. E uso maquiagem, com direito a batom vermelho SIM! Eu pretendo fazer um curso fora e já tive que viajar sem as crianças. E...adivinhe! O mundo não parou por isso. E eu também cansei de ficar dando explicação e justificativas para o mundo!

Eu trabalho fora e dentro de casa. E hoje, me dou bem comigo. Já não me permito descarregar um caminhão cheio de culpa na minha cabeça todos os dias, pois me dei conta que primeiro eu PRECISO estar OK, para conseguir deixar outros dois seres humanos OK também. Eu preciso estar tranquila para passar tranquilidade e criar seres humanos tranquilos. Eu preciso estar forte e segura para poder estar disponível quando elas precisam! Então, eu aprendi a me escutar. Eu nunca mais ignorei as necessidades da minha alma.

Se ouça. Sem medo e sem vergonha. Seja complacente consigo e RELAXE.



Cuidar-se é um gesto altamente altruísta, para quem amamos.

Empodere-se!

Bruna Stamato 

 




 

Nenhum comentário:

Postar um comentário