segunda-feira, 27 de março de 2017

Profissão: Mãe. P.H.D em "V.i.d.a"


Nenhuma outra escola ou faculdade dessa vida, te dará o Know-how que a Maternidade proporciona.

OK,ok! Nem o Know-how nem o trabalho e dedicação exigidos...

Quando me tornei mãe pela primeira vez, me senti uma estranha habitando um corpo familiar... Afinal, quem era a Bruna, agora, responsável por cuidar de um outro ser, responsável por prover a vida, por alimentar uma pessoa pequena e completamente indefesa? Mães fazem sexo? Mães bebem cerveja aos fins de semana? Mães ainda usam saia e salto alto?  Mães voltam a estudar? E como mães conseguem trabalhar fora e dar conta da casa, do marido, dos filhos, da vida?! Ah, puxa vida...mães são surreais! Eu nunca serei assim...


Até, que quando percebi, lá estava eu, grávida pela segunda vez, com a minha primogênita no carrinho de supermercado, às 18:30 hrs de uma sexta feira caótica de chuva em SP, marcando uma reunião para o sábado de manhã e riscando os itens da lista de compras do almoço do sábado, aniversário da (na época) sogra.  Jantei um biscoito qualquer enquanto estava parada no trânsito, cheguei em casa exausta, fiz comida da filhota, dei banho...separei o uniforme pra colocar na máquina e quando enfim deitei na cama, pensei “UAU! Então é isso! É assim que as mães fazem!” Até hoje não sei como o “ASSIM” ocorre, creio que seja um passe de mágica, ou um “Q” de feitiço do Universo e umas chacoalhadas da varinha de condão da Fada Madrinha, mas a questão é que o “ASSIM” acontece e a gente dá conta, SIM. Fui dormir feliz aquela noite, e finalmente empoderada, com o meu recém conquistado ( e suado!) título de “SUPERWOMAN”, com honra ao mérito. 
E sabe o que aconteceu na manhã seguinte?!


NADA!


Ninguém me deu os parabéns por desempenhar tão bravamente meu papel, por ter me “formado” na escola de MÃE DE PRIMEIRA VIAGEM. Por ter enfrentado todos os meus medos, pro ter passado meses sem dormir direito. Ninguém me olhou diferente ou me sorriu com admiração. Continuei sendo “Manhêee” e “Amor cadê minhas chaves?”.

Naquela época, em que eu engravidei na minha segunda filha, eu não estava trabalhando fora, só trabalhava internamente nos inúmeros afazeres da rotina familiar. E achava ( e acho até hoje!) o maior barato quando alguém me perguntava “VOCÊ TRABALHA COM O QUE?” e eu respondia “Trabalho em casa! Sou MÃE!” e as pessoas riam e falavam “Tá, e faz mais o quê? Nada?”.  É.


E-XA-TA-MEN-TE!


Não faço NADA. Sou só mãe, mulher, esposa e dona de casa. Sou contadora de histórias profissional, Mamãe Noel nas férias de fim de ano, Coelha da Páscoa e Fada do Dente. Sou também manicure e cabeleireira, além de Chef de cozinha, com especialização em macarrões e miojo gourmet.

Sou técnica de eletrônicos (especialista em vídeo games e tablets) e um detector de mentiras ambulante. Sou psicóloga e terapeuta, em tempo integral.

Sou faxineira e conselheira empresarial, ao mesmo tempo e sem folga.

Sou analista financeira e especialista em gestão de crises, costumo fazer milagres com o Vale Alimentação! Tenho no meu CV de MÃE, um intensivão em análise comportamental e gerenciamento de equipes: Agrego cunhados chatos com avós tradicionais e netos moderninhos, perfeitamente, em almoços de domingo. Sou motorista também, mesmo a pé, levo e trago as crianças com segurança total!

Sou, geralmente, a culpada por tudo e o ser mais chato do Universo, e curiosamente, o ser mais aclamado do Universo...me chamam de manhã até de noite... vai entender!


Sou um pouco artista, desenvolvi muito minha veia dramática ao longo dos anos e às vezes, interpreto a maior megera da história, só para acabar com a discussão entre irmãos, sabe como é né...Pena que Hollywood ainda não me viu atuando! Sou cantora também. Não, não de musicais da Broadway, MASSSS, faço um cover MARA da Xuxa, com repertório completo da Galinha Pintadinha e Patati & Patatá. Serve?


Sou bacharel em ADM (não de empresas, mas de LAR) com pós em Logística e Gestão de Recursos Humanos. Deixo todo mundo no colégio, passo no mercado, açougue, busco, levo nos cursos, farmácia...logística impecável! E gestão de RH, dinâmicas em grupo, e atendimento individual sempre que solicitado; Resolução de conflitos ou seu dinheiro de volta! Ops, esqueci! Não recebo pra isso!


Também sou coaching motivacional, despertador matinal (quase!) infalível e costureira de vez em quando.


“Matérias” que só se aprendem na prática e que não adianta ler e estudar todas as teorias do mundo. Carga horária puxadíssima e avaliações constantes e criteriosas, de parentes, amigos, amigos de parentes e de gente que você nem conhece, inclusive! Custo ALTÍSSIMO (já viu os preços de pacotes de fraldas e escolinha?!) e nada de feriados e férias.


E também não tem festa de formatura, ninguém te parabeniza e não se ganha diploma algum.


Mas a recompensa é algo valiosíssimo, muito melhor que um diploma em uma folha de papel: Tu ganhará AMOR. Amor eterno. Tu conhecerá o único amor incondicional e DIVINO. Tu ganhará sorrisos banguelos no café da manhã, depois de uma noite mal dormida; Tu ganhará abraços e beijinhos quando o mundo parecer estar desmoronando, e ele será então, prontamente reconstruído. Tu ganhará um peito sempre cheio, até mesmo quando fisicamente estiver vazio, ainda sim teu peito estará cheio de AMOR, e com um colo sempre disponível. Tu descobrirá que amores se guardam no coração, mas que amor MATERNO, se guarda é no âmago, aliás, tu descobrirá que tens um âmago...


Tu ganhará cartinhas escritas errado, que te valerão mais que todos os livros desse mundo. Tu passará a enxergar a vida com outros olhos, passará a apreciar a passagem do tempo. Vai ficar mais mansa e mais feroz ao mesmo tempo; Mais medrosa e mais corajosa, e não me pergunte como!

Vai aprender a andar mais devagar e respirar mais lentamente. E vai desejar, com todas as suas forças, que eles não cresçam tão depressa, enquanto se pega imaginando o dia do casamento e da formatura deles...


“Mães” desenvolvem um raciocínio ilógico que funciona perfeitamente, é um sétimo sentido, com olhos de águia.


 “Mães” estão aptas para exercerem e ensinarem AMOR genuíno.

E Amor e Caráter em ensinamento empírico,  é o maior legado que se pode deixar nesse mundo.


Parabéns, à todas as MÃES, que exercem tão amorosa e eximiamente suas funções.

Minha profunda admiração e respeito!




Bruna Stamato

Nenhum comentário:

Postar um comentário