sábado, 18 de março de 2017

Não existe lei da atração sem PAIXÃO




Não existe lei da atração sem PAIXÃO

Você provavelmente só irá descobrir isso quando chegar ao fundo do seu poço existencial.
Assim como os diamantes mais valiosos estão escondidos nas cavernas mais difíceis, sua paixão também tem que ser procurada e lapidada.
Nós podemos gostar de várias coisas na vida. Eu, por exemplo, adoro PNL, gosto bastante de lidar com RH. Curto gente, falar e ouvir. Analisar o comportamento das pessoas e o passar do tempo; Da vida. Gosto muito de cozinhar e amo fotografar. Mas eu nunca quis ser chef, nem fotógrafa, nem socióloga.
Embora sejam áreas do meu interesse, minha verdadeira paixão é a escrita. Mas...demorei 30 anos pra admitir isso.  Trabalhei com produção de eventos, com RH, fui coordenadora de casting  de grandes agências em São Paulo. Trabalhei como relações públicas e promoter e da cozinha e fotografia fiz meus hobbys favoritos.

Mas chega um ponto que nada disso satisfaz mais a gente. E as pessoas começam a dizer que temos que tomar um rumo, temos que “sossegar”, temos que nos conformar, afinal, ganhamos bem, temos “estabilidade”, o país está em “crise”. Resumindo: Siga os protocolos.

Siga os protocolos e se conforme em viver sem PAIXÃO. Pense em casar com um amigo de infância. Vocês se dariam bem tomando um vinho, jogando um jogo, arrumando um jantar pros amigos, mas vocês não conseguiriam satisfazer um ao outro e com o tempo, voltar pra casa seria um martírio. A rotina se tornaria insuportável e uma hora ou outra, como o coração estaria LIVRE, uma paixão o encontraria.

Pois bem, é isso que acontece com a vida. A vida vai se tornando maçante. Pesada. Será que a vida é acordar sem a menor vontade e passar o dia todo desejando a hora de dormir?

Mais cedo ou mais tarde, como teu coração está vazio, a paixão vai te encontrar e nesse momento, você vai ter que fazer o balanço da sua vida. Nesse momento, provavelmente durante uma crise, numa troca de emprego ou término de algum ciclo longo, você vai ter descer ao fundo do teu poço e se perguntar “Mas meu Deus, porque as coisas não dão certo?” Não é que as coisas não deem certo. Elas dão, pelo período que você consegue as suportar. Depois disso, inconscientemente, teu coração começa a te guiar pra longe daquilo e pra perto da tua paixão. E aí você acaba atraindo, sem perceber, mudanças e insucesso nessas áreas. E quando se vibra com PAIXÃO, atraímos para nós. A paixão é o maior imã da lei da atração que eu conheço.

Então, não é que você esteja fracassando. Mas talvez “isso” aí que você tem, não seja a tua real vocação.

Quando você chegar ao fundo do teu poço e estiver cansado, sem energias, tente silenciar e ouvir o seu coração, ele fala através da intuição. É como uma luzinha de alerta piscando sem parar. Olhe pra essa luz. Já te adianto que na maioria das vezes essa luz não é fácil de seguir. Parece até loucura.

Mas, o que é a paixão, meu caro, senão um estágio da loucura?

É o grande tempero da vida. A cereja do bolo. O manjericão do molho.
Você pode viver sem? Pode. Mas a vida fica morna e sem sal algum.

Não foi fácil admitir que eu queria fazer da escrita meu modo de vida, eu preferia ter dito “É isso! Vou ser engenheira”, mas não deu. Minha alma é escritora. Nada mais no mundo me dá tanto prazer quanto escrever. Eu não escrevo pra ficar rica ou pra ter milhares de seguidores e fama. Eu escrevo porque tenho real necessidade em escrever e porque eu descobri que consigo ajuda as pessoas com as minhas palavras.  Quer motivos melhores?!

Chega uma hora, que fica impossível continuar ignorando o que está enraizado no nosso âmago. Temos que admitir. E aí, depois que a gente se assume, assume a paixão e perde o medo, a vida começa a fluir! Não é que você vá ter sucesso imediato, teu restaurante vai começar a lucrar a muito, você vai conseguir pagar as contas com seus desenhos e quadros pintados, ou com suas canções no violão. Você vai se questionar, vai querer abandonar a tua paixão, vai se frustrar algumas vezes. Mas, se fazer o que se ama e acreditar nisso e sentir o coração pulsando e ter FÉ na vida não é sucesso, eu desconheço o significado desta palavra.
Sucesso não é sinônimo de dinheiro. Sucesso é ter coragem para ser quem se é.

Por isso, deixo uma pergunta para que você pense a respeito:

 “QUEM É VOCÊ?”

Não quero saber seu nome, idade nem profissão. Quero saber quem é você na tua essência?

Eu sou escritora.

E você?

Conteúdo retirado da apostila "Sinto, Logo Existo- O Poder do Sentir" por Bruna Stamato

Nenhum comentário:

Postar um comentário