segunda-feira, 7 de setembro de 2015

Eu não preciso rodar o mundo pra saber que é do seu lado que eu quero ficar

Já se passou tanto tempo e eu continuo dizendo que os seus olhos são os mais bonitos que eu já vi. Você sorria quando eu te dizia e me mandava olhar mais de perto, hoje eu afirmo, depois de olhar tantos outros olhos, que os seus, continuam os mais bonitos... Eu já tinha certeza disso, não precisava olhar todos os olhos do mundo pra saber, acho que o amor é isso. O amor é essa vontade incontrolável de ficar quando se pode ir pra onde quiser. É a vontade de ficar mesmo quando o outro nos manda embora. É algo que desafia a lógica, a prática e as leis da física...com certeza Newton ainda não conhecia o amor quando disse que dois corpos não ocupam o mesmo lugar no espaço, experimente dividir uma rede num dia de chuva... Experimente dividir seu edredom no sofá, um brigadeiro de panela com uma colher só, seu travesseiro, seus sonhos, o seu corpo inteiro...você vai ver que o universo todo cabe num abraço. Experimente despir-se de pudores, das suas limitações e receios...das suas roupas, dos seus ideais de perfeição e deixe-se saciar seus anseios. O coração sabe exatamente o que a alma precisa. E as vezes é um silêncio cúmplice, uma palavra de carinho ou uma mão que desliza... Eu não preciso conhecer todas as pessoas do mundo, pra ter absoluta certeza que você é a minha preferida. Eu sempre te disse que seu sorriso era encantador ou pelo menos que me encantava e que até hoje exerce um enorme poder sobre mim, até parece feitiço! Eu não sei se era disso que a gente falava quando você me beijou pela primeira vez...e muito tempo mesmo já se passou, e isso ainda mexe com a minha pouca sensatez, eu ainda acho o seu beijo o melhor, você não acreditava quando eu dizia e pedia pra eu provar outra vez...eu não precisava de todos os beijos do mundo pra saber...mas eu bem queria provar o seu de novo e de novo e de novo...pois é, tô quase convencida que o amor é realmente isso... e eu queria poder começar tudo de novo e de novo e de novo...

Nenhum comentário:

Postar um comentário