segunda-feira, 15 de junho de 2015

O amor nos tempos modernos

É...Garcia Márquez, meu querido, sinto te dizer que o amor nos tempos da cólera se tornou fácil se comparado ao amor nos tempos modernos, o amor virtual expressado com :) <3 S2 ao invés de abraços, beijos e contato físico. Márquez, não sei se você gostaria de saber que hoje em dia as pessoas não se olham mais nos olhos e que não adianta ficar esperando na janela porque ele NÃO vem...a única janela aberta à espera de uma "presença" é a janela do Facebook. E já que estamos falando dos tempos atuais, tem sofrência maior do que ficar olhando fixamente para a lista de contatos online no chat esperando ÀQUELA pessoa ficar com a bolinha verde ao lado do nome?! E...meu DEUS! Que dor no coração quando a pessoa fica online mas não se manifesta, não te mandar nem um "Oie" inbox! Porque hoje em dia, não adianta sair e ir para o barzinho que a turma toda frequenta à espera de encontrar o cara "assim por acaso, sem querer - querendo". Ele não vai estar lá. Mas acalme-se! Talvez no Tinder você o encontre. Pois é...já sinto nostalgia quando me lembro daquela boa e velha roda de amigos, todos com copos na mão, ao invés de celulares, todos falando besteira e RINDO uns dos outros e o principal: OLHANDO PRA FRENTE e não pra baixo. Hoje em dia as "rodas" de amigos são grupos altamente chatos no Whatsapp.Não me inclua em nenhum, por favor, mas se for fazer um churrasco, tô dentro! E tem coisa que parta mais um coração do que enviar, altas horas da noite, um "whats" pra pessoa, com uma "quase declaração de amor" que deu o maior trabalho de pesquisar no Google "POEMAS DE VINÍCIUS", dar um Ctrl + C e Ctrl V e receber, depois de HORAS um "Joinha" como resposta??! Nossa...nos tempos antigos, poderíamos comparar tal dor com um episódio em que íamos numa festa sabendo que a pessoa estaria lá e chegar lá e vê-la acompanhada por outro! Isso era horrível! Pelo menos via "whats", podemos achar que a pessoa estava super ocupada e respondeu um "joinha" por conta disso...e bola pra frente, viva a (des)ilusão!! Se seguirmos comparando os casos, o namorado ou esposa curtir uma foto X, de alguém nas redes sociais equivale a pegar o parceiro na porta do motel com outra! Você não sabe se eles estão, de fato, entrando ou saindo do motel mas sabe que alguma coisa aconteceu ali! Agora, pegar no flagra mesmo, os dois pelados na cama é algo como pegar um Inbox, cheio de textos maliciosos, selfies particulares e promessas de um encontro muito breve. Mas o amor nos tempos modernos também impede a traição física, de fato. Muito provavelmente a traição não passará de selfies íntimas e promessas de (des)encontros reais. Sabe aquela carona para uma "colega" de trabalho que nos irritava profundamente? Bom, se você tem menos de 20 anos não deve saber como era isso mas enfim, hoje em dia essa carona é uma seguida no Instagram. A pulga corre pra trás da orelha! Mas uma coisa não podemos negar: O papo sempre foi e sempre será imprescindível para engatar qualquer paquera! A diferença é que o xaveco ao pé do ouvido hoje é feito por msgs de textos e se for SMS então, considere-se VIP para o gato viu, pois SMS geralmente é cobrado à parte pelas operadoras de telefonia... E uma outra questão surge aí: As pessoas têm que ficar atentas aos erros de português! É difícil engatar um romance com a pessoa dizendo " Se você querer sair com migo a gente saimos!" Pode ser o Brad Pitt, pra mim, não tem jeito! A grande questão é: Como apaixonar-se por um ser ouvindo raramente a voz dele? Ah, me perdoe, o whatsapp lançou o serviço de mensagem de voz recentemente, puxa, problema resolvido. Como rir de uma piada escrita sem saber a entonação correta?! Como o coração pode disparar vendo um emoticon sorrir com algo que você disse,ooops, escreveu, e não ver o sorriso, os dentes, as covinhas, do ser amado?! Parece loucura! Se alienígenas estiverem nos observando de longe, devem estar dizendo " Puxa, olha que gente louca! Eles têm 986 amigos ali naquela tela mas estão sozinhos em casa num sábado a noite!Bora pra outro planeta galera!" Afinal, você iria pra um planeta onde os brindes são feitos através de "transmissões ao vivo" e as declarações de amor em uma timeline? Sem transmitir, efetivamente, sentimento algum? Você iria pra um mundo onde a vida não é mais vivida, sentida, onde as pessoas não querem tomar um cocktail de frutas mas, pedem assim mesmo porque vai sair bem na selfie? Onde até as brigas e as fofocas são indiretas? Aonde tudo na verdade é indireto: O romance, as "cutucadas", as desavenças? Bom...eu particularmente acho o "amor" nos tempos modernos LINDO! As fotos são lindas! Os card´s pré- escritos e compartilhados nos perfis são lindos. Mas eu ainda prefiro alguém que mude a minha rotina do que meu status no Face. Eu prefiro alguém que me pegue pelo braço e me peça pra ficar, do que uma "cutucada". Eu prefiro alguém que curta as minhas ideias, do que as minhas fotos. Quer ter ciúme de mim? Tenha! Mas tenha ciúme quando um cara me olhar demais na rua, quando alguém pedir meu telefone ou parar o carro pra mexer comigo, não tenha ciúme porque eu adicionei um amigo à minha rede social, tenha ciúme quando eu adicionar alguém à minha vida REAL! Hey!Me procure na rua, pelos bares, no bairro onde eu moro, não me procure no Snapchat! Gabriel Garcaa Márquez com certeza teria um troço ao descobrir que aquelas longas conversas ao telefone, seguidas de "Desliga você" intermináveis, foram completamente extintas. E hoje, se o seu sinal estiver bom, quem sabe a pessoa não te chama pelo zap-zap?! Aliás, o Wahtsapp é a besta moderna do apocalipse né?!!kkkkkk Porque eu já vi gente tendo verdadeiros surtos nervosos porque os "DOIS TRACINHOS ESTÃO AZUIS!!!!" e a pessoa não obteve resposta. Dois tracinhos azuis sem um smile sequer, é caso de vida ou morte.Mesmo. E o "amor" nos tempos modernos tirou até um pouco do charminho das DR´s! Nas discussões da minha época (puxa, estou velha mesmo) a gente ia embora pra casa, batia o telefone na cara do namorado e não atendia mais durante aquele dia, quando a coisa era muito feia a gente rasgava a foto do porta-retrato e as cartas escritas em lindos papéis cheirosos!rsrs Hoje, as pessoas ficam "offline", deletam fotos do Instagram e por pouquíssimo tempo, porque a verdade é que ninguém vive offline nessa modernidade. E fazer as pazes era uma delícia! Ficávamos esperando o namorado tocar a campainha, com aquela cara de "cachorrinho sem dono" e a paixão dominava os lençóis tempos depois... Discutir por um celular, além de detonar as pontas dos dedos é algo maçante! Você não sabe o timbre de voz da pessoa, se ela está brava, super brava ou BRAVÍSSIMA! E ficar falando, berrando e berrando com um aparelho eletrônico é um troço muito sem graça! O celular não vai esboçar uma reação! Você pode falar o que quiser pra ele! E fazer as pazes porque recebeu um link de música não acelera o coração como fazer amor depois de uma discussão. Não tem jeito. Eu sempre vou preferir pegar, apalpar, segurar o cabelo, olhar bem dentro dos olhos de alguém que eu gosto, do que segurar um botão, dar dois clicks numa tela e ser sensual para uma câmera. Em tempos tão virtuais, onde ligação de uma operadora para outra é só em caso de emergência - urgência máxima e OLHE LÁ, eu confesso que sofro um pouco para manter as minhas relações (sur)reais! Bru Stamato

Nenhum comentário:

Postar um comentário